Ulcylori - 30 cápsulas - Nova Fórmula

Produto novo

através da compra deste produto você pode ganhar até 1 ponto de fidelidade. Seu carrinho vai fornecer 1 ponto que podem ser convertidos em um cupom de 0,10 €.


16,10 € c/ imposto

Adicionar à Lista de presentes

Aceitamos Multibanco, Transferência, Payshop, Visa, Western Union, Boleto, Etc...
Aceitamos Multibanco, Transferência, Payshop, Visa, Western Union, Boleto, Etc...

Mais informações

Ulcylori com Brassicare

ELIMINA A HELICOBACTER PYLORI E PREVINE O APARECIMENTO DE ÚLCERAS; PREVENÇÃO E REGRESSÃO DAS ÚLCERAS; PROTEGE AS PAREDES DO ESTÔMAGO E INTESTINOS; ACTIVIDADE ANTIOXIDANTE; AUXILIA A DESINTOXICAÇÃO HEPÁTICA.

Apresentação: Caixa com 30 cápsulas.

Composição por cápsula: Brassicare 200 mg (Brócolos, contendo pelo menos 3,2 mg de glucorafanina), Pylopass (lacto-bacillus reuteri) 100mg, Dolomita 60mg,  Vitamina A 0,8 mg (100% DDR*), Vitamina B2 1.4mg (100% DDR*), Vitamina B12 - 2.5µg (100% DDR*), Biotina 50µg (100% DDR*), Zinco 10 mg (100% DDR*) e Excipiente q.b.p. 1 cápsula.

* Dose Diária Recomendada.

Ingredientes: Brassicare  (Brassica oleracea L. var. Italica; extrato seco 40:1 dos Brócolos, contendo pelo menos 1,6% de glucorafanina), gluconato de zinco, gelatina, diluente: celulose microcristalina, ácido l-ascórbico, lubrificante: estearato de magnésio. Anti-aglomerante: dióxido de silício, retinol, cianocobalamina.

Modo de usar: 1 cápsula ao dia, de preferência antes do pequeno-almoço. Não deverá exceder a posologia recomendada.

COMO SURGEM AS ÚLCERAS

Uma úlcera péptica é uma ferida bem definida, circular ou oval, que resulta do facto do revestimento do estômago ou do duodeno ter sofrido lesão ou simples erosão pelos ácidos gástricos ou pelos sucos duodenais. Quando a úlcera é pouco profunda, denomina-se erosão. Uma úlcera desenvolve-se quando se alteram os mecanismos de defesa que protegem o estômago ou o duodeno do suco gástrico (por exemplo, quando se altera a produção da quantidade de muco).
Atualmente, considera-se o Helicobacter pylori como a causa principal da úlcera péptica. O mecanismo pelo qual estas bactérias contribuem para a formação das úlceras é desconhecido. Talvez interfiram nas defesas normais contra o ácido gástrico ou porventura produzam toxinas que contribuem para o desenvolvimento das úlceras. Cerca de 90% das úlceras duodenais e 70% das úlceras gástricas estão relacionadas com o Helicobacter pylori. Quando este é erradicado, raramente ocorrem recaídas, sendo possível uma cura definitiva da úlcera na maior parte dos casos.

Com uma breve revisão ao Sistema Digestivo, observa-se que o estômago é um órgão muscular grande, oco e com forma de feijão (em J) que se enche com a comida que lhe chega através do esófago e que entrou pela boca. O estômago segrega ácido clorídrico e enzimas lp epsinal que fragmentam [digerem] os alimentos em partículas mais pequenas. Em condições normais, a comida passa do estômago para o duodeno, que é a primeira parte do intestino delgado. Ali, o ácido do estômago é neutralizado e as enzimas do duodeno continuam a digerir os alimentos e a convertê-los em substâncias mais pequenas, de tal forma que possam ser absorvidas para a corrente sanguínea para nutrir o organismo. De modo a manter a sua integridade e funcionalidade, o estômago e os intestinos estão munidos de mecanismos de defesa que os protegem do suco gástrico, necessário ao perfeito processo digestivo.

Consideram-se 2 causas principais para o aparecimento de úlceras:

  • Helícobacter pylorí: Muitas úlceras surgem devido à infeção do estômago e duodeno por esta bactéria. Esta infeção ocorre na maioria da população saudável, mas em alguns indivíduos surgem estirpes mais virulentas - é nestes casos que pode surgir a úlcera.
  • AINES (anti-inflamatórios não esteroides): A segunda causa mais frequente de úlcera é a agressão causada por um vasto conjunto de medicamentos, muito utilizados no combate à dor e às afeções reumatismais. Estes medicamentos induzem alterações metabólicas na parede gastroduodenal que fragilizam a mucosa e a tornam suscetível ao aparecimento de úlceras e as suas complicações.



Tal como foi referido, a úlcera péptica é uma ferida que, dependendo da sua localização, pode ser denominada como:

  • Úlcera duodenal, o tipo mais comum de úlcera péptica, surge no duodeno (os primeiros centímetros de intestino delgado imediatamente a seguir ao estômago);
  • Úlcera gástrica, menos frequente, normalmente situa-se na parte alta da curvatura do estômago.



As úlceras que aparecem como consequência do stress denominam-se úlceras de stress.

O HELICOBACTER PYLORI

o Helicobacter pylori é uma bactéria gram negativa, normalmente com uma forma helicoidal, com 0.3 a 1.0µm de largura e 1.5 a 5.0 µm de comprimento. Possui num dos seus polos flagelos que lhe conferem motilidade e cujo número pode ir até 5. Cresce, de preferência, a 37°C em ambientes com baixa p.p. de 02 (microaerofilia) e é acidófila. Como patogénico não invasivo, tem o seu principal habitat a nível do estômago.

O Helicobacter pylori infecta aproximadamente 60% da população mundial, sendo a infeção gastrointestinal mais comum em todo o mundo. Em Portugal cerca de 70% da população adulta encontra-se infetada, sendo em grande parte dos casos a infeção adquirida na infância.

Apenas uma minoria dos indivíduos infetados desenvolvem problemas que podem ser atribuíveis? Presença do Helicobacter pylori, como por exemplo a úlcera gástrica e duodenal, onde a dor aparece como o principal sintoma.

Não obstante, a patogenicidade do Helicobacter pylori encontra-se demonstrada, estando relacionada, para além das úlceras pépticas, com o desenvolvimento da gastrite crónica ativa e o linfoma MALT. Há também evidências epidemiológicas que incriminam o Helicobacter pylori na determinação do carcinoma gástrico extra-cárdico. Falta, porém, determinar a relação deste na dispepsia não ulcerosa, no refluxo gastro esofágico, assim como em afeções extra digestivas (rosácea, urticária crónica, hipertensão portal. doença cardíaca coronária, entre outras).

A erradicação do Helicobacter pylori tem-se revelado difícil por razões de ordem biológica, logística, social e económica. Esta bactéria é capaz de penetrar o epitélio gástrico, causando recaídas frequentes, adquirindo resistência aos antibióticos mais convencionais. Nos países menos desenvolvidos, o acesso aos antibióticos também é complicado. Por isso, tem-se procurado alternativas eficazes e acessíveis.

SINTOMATOLOGIA DAS ÚLCERAS E SUAS COMPLICAÇ?ES

O sintoma mais comum da úlcera gástrica ou duodenal é a dor situada na parte superior do abdómen. Caracteristicamente, a dor surge algum tempo após as refeições, sendo aliviada pela ingestão de alimentos ou antiácidos. Por vezes, a dor perturba o repouso noturno, obrigando o doente a acordar.

Menos frequentemente, a úlcera provoca sintomas diferentes, como sejam:

  • Náuseas,
  • Vómitos,
  • Cansaço,
  • Perca de peso,
  • Perda de apetite.



Em alguns casos, a manifestação inicial duma úlcera pode ser uma complicação (designadamente a hemorragia digestiva) sem queixas dolorosas associadas.

As principais complicações das úlceras são:

  • Hemorragia, pode ser crónica, ou moderada, traduzindo-se por fadiga e anemia. Se a hemorragia é mais acentuada pode provocar uma alteração da cor das fezes, que se tornam negras (melenas). Nos casos mais agudos, o sangue pode exteriorizar-se através dos vómitos.
  • Perfuração, ocorre quando a úlcera compromete toda a parede do estômago (ou duodeno). Com a passagem de alimentos e secreções para a cavidade abdominal surge um quadro de dor intensa que requer hospitalizacão urgente e, muitas vezes, tratamento cirúrgico.
  • Obstrução, resulta da inflamação crónica e dos processos de cicatrização, resultando num estreitamento que pode impedir a passagem dos alimentos para o intestino.



TRATAMENTO DAS ÚLCERAS

Um dos aspetos importantes no tratamento das úlceras duodenais ou gástricas é a neutralização ou diminuição da acidez. Este processo é iniciado com a eliminação de possíveis agentes irritantes do estômago, nomeadamente através da adoção de alguns cuidados higiénico-dietéticos que podem auxiliar no alívio da sintomatologia associada? Úlcera:

  • Fazer refeições pequenas e frequentes.
  • Evitar o café (mesmo o café descafeinado), chá, outras bebidas com cafeína (colas, por exemplo) e bebidas alcoólicas.
  • Evitar alimentos muito gordos.
  • Evitar a cebola crua.
  • Evitar alimentos ácidos, como o limão, vinagre e tomate.
  • Evitar especiarias como a pimenta e alimentos" picantes".
  • Tomar as refeições calmamente, mastigando bem os alimentos.
  • Reduzir ou eliminar o tabagismo.
  • Evitar as pastilhas elásticas (estimulam a secreção ácida do estômago)
  • Particularmente importante, evitar os anti-inflamatórios não esteroides.



Soluções Naturais:

Hoje em dia, a terapêutica cirúrgica está reservada para situações especiais, designadamente quando existem complicações. No passado, a dieta constituía a base da terapêutica nos doentes com úlcera. Hoje sabe-se que as restrições dietéticas severas têm pouco, ou nenhum, benefício do tratamento das úlceras. Já foram referidos alguns cuidados higiénico-dietéticos que podem auxiliar no alívio da sintomatologia associada? Úlcera, para além de tratamento farmacológico. Os Suplementos Alimentares surgem como uma hipótese interessante, em particular os que contêm glucosinolatos, uma vez que auxiliam o fígado no seu trabalho de desintoxicação, para além de ter uma ação antimicrobiana importante, podendo ser útil na prevenção e tratamento de úlceras.

Contraindicações: Não exceder a dose diária recomendada. Os suplementos alimentares não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado. Manter fora do alcance e visão das crianças. Antes de tomar este produto verifique se é alérgico aos seus componentes. Como em qualquer outra situação de produtos naturais, os resultados obtidos variam de pessoa para pessoa pois cada indivíduo possui um metabolismo característico.

 

 

Comentários/Opiniões Reais e Confirmados

Path: > > > Ulcylori - 30 cápsulas - Nova Fórmula

Clientes que compraram este produto também compraram...

6 outros produtos na mesma categoria: